Princípios básicos para compreender o Sobrepeso e Obesidade: a doença da atualidade

Artigo escrito por Niciane Vanessa Reinehr da Rosa
Psicóloga – CPR 07/30726

Atendendo a alguns pedidos de leitores, neste artigo a Psicóloga Niciane Vanessa fala brevemente sobre, porquê é importante o acompanhamento psicológico no processo de emagrecimento. Importante ressaltar que se trata de conceitos básicos e breves.

A obesidade falando de uma visão psicossomática, se trata de um desiquilíbrio interno, que é provocado por um desiquilíbrio vivencial, uma maneira que o inconsciente encontra para adaptar-se a uma realidade indesejável, é a expressão da nossa infelicidade. Podemos compreender a psicossomática como o sofrimento decorrente da ignorância que se tem a respeito de si próprio, do conhecimento que diz respeito ao que verdadeiramente o aflige, como uma espécie de efeito colateral ao não saber. Neste sentido é necessário para compreender a doença do Sobrepeso, primeiramente é conhecer a que pessoa que está doente, conhecer a si mesmo interiormente.

É nesta fase inicial que a psicologia se aplica, a estas pessoas, porém nem todas estão dispostas a confrontar suas dificuldades, a muita insegurança em si mesmo, não acreditam que possam conseguir, e em consequência dificilmente iram manter o peso alcançado ou um novo hábito de vida, e com isto voltaram a ganhar peso, este processo só é possível quando a pessoa está preparada para confrontar-se em um todo, no desenvolvimento psicológico, na reeducação alimentar e físico.

O comer compulsivamente também é uma forma de buscar coisas que nos faltam, como o amor, aceitação, aprovação, enfim… Se está sempre à procura de algo, pois sempre haverá um vazio precisando ser preenchido, porém é preciso aprender a lidar com estas emoções e sentimentos, comer é uma metáfora para a maneira como se vive e se ama.

Um exemplo generalizado é quando se trata de um relacionamento conturbado, com a comida se aponta uma tentativa de solucionar um problema. Isto ocorre porque os problemas escondidos atrás do escudo de gordura, não são reconhecidos e continuam presentes, é nesse sentido que usamos o termo anestesiar, diminuir ou suprir as emoções desagradáveis.

No Controle na Reeducação Alimentar, as pessoas sobrepeso se veem descontroladas, sendo que na verdade trata-se do oposto, o que mais fazem é controlar-se e o controle se torna o centro de suas vidas, é a única saída para tentarem resolver um problema e por isso falham, e o motivo é simples, é impossível o controle permanente, a dedicação é tanta que é natural não só perder o controle sobre a comida, como de outros aspectos da vida. Quantas vezes pensamos estar no controle das nossas vidas, sendo que na verdade é a situação que nos controla?

A rigidez leva ao descontrole alimentar como uma válvula de escape, então se permita a aprender a inteligência emocional e lidar com seus sentimentos e emoções, na terapia isto será possível, se tornara mais fácil confrontar com situações desagradáveis. Para finalizar deixo como sugestão os filmes, Chocolate e Festa de Babete, demonstram como o comer pode alimentar as emoções profundas e do inconsciente.

Niciane Vanessa Reinehr da Rosa
Psicóloga – CPR 07/30726

Next Post

Preços domésticos do trigo se elevam com alta do dólar

Qua Nov 20 , 2019
A colheita de trigo avança no Rio Grande do Sul, evidenciando que a qualidade do cereal está inferior à desejada – agentes consultados pelo Cepea indicam que a disponibilidade de trigo de PH 78 ou maior está baixa. Esse cenário atrelado à valorização do dólar têm elevado os preços domésticos […]
error

E aí? Você Gostou? Siga-nos em nossas redes.